Educação

LINHA DO TEMPO

1900

1909

 

23 de setembro

Decreto 7.566 do presidente Nilo Peçanha – criação de Escolas de Aprendizes Artífices nas 19 capitais dos Estados da República, subordinadas ao Ministério da Agricultura, Industria e Commercio.

 

1910

1910

1ª sede da instituição: Avenida Afonso Pena, 1533, antigo prédio do Club Floriano Peixoto, esquina com Guajajaras, em área nobre da cidade.

A Escola iniciou suas atividades com 20 alunos inscritos. Os cursos inicialmente oferecidos foram o primário e o de desenho e as oficinas de trabalhos manuais: carpintaria, marcenaria, ourivesaria, sapataria e ferraria.

 

1911

 

18 de janeiro

Primeiro relatório do diretor da Escola de Aprendizes Artífices, Dr. Pedro de Toledo, ao Ministro da Agricultura, Indústria e Comércio. “Com a fundação dessas Escolas, que imprimem ao povo os verdadeiros sentimentos republicanos synthetisados na igualdade e fraternidade, estou certo que se desenvolverão cada vez mais as artes e os officios ao Brasil.”

 

1918

 

29 de Abril

Lei 118 – Câmara Municipal autoriza o prefeito a ceder terreno para que o Ministério da Agricultura, Industria e Commercio construa a sede própria da Escola de Aprendizes Artífices de Minas Gerais.

1920

1923

Aberta concorrência para a construção da 2ª sede da instituição: Avenida São Francisco (atual Olegário Maciel), ao lado da Praça Raul Soares. À época, a região era periférica ao centro da cidade, distante da linha de bondes.

 

1920

1926

Merenda escolar é instituída, o que amplia a permanência dos alunos na instituição.

Vista da Escola de Aprendizes Artífices de Minas Gerais - em construção - Fundos - Década de 1920
1940

1941

 

18 agosto

Alteração da denominação da Escola para Liceu Industrial de Minas Gerais.

 

1942

 

30 janeiro

Alteração da denominação para ESCOLA INDUSTRIAL DE MINAS GERAIS.

 

1943

Demolição da sede própria da instituição, como parte da política do prefeito Juscelino Kubitscheck de expansão e urbanização da região da Praça Raul Soares.

 

Permuta entre Prefeitura e Governo Federal destina terreno para sede própria, na Avenida Amazonas, Vila Suíça, região da Gameleira (atual Campus I).

 

Transferência para 3ª sede da instituição, provisória: Avenida Augusto de Lima, 2109, Barro Preto. O edifício era o antigo Abrigo de Menores, de Helena Antipoff, que foi transferido para o Barreiro.

Exposição Trabalhos em Madeira - Professor Pedro Varela - Década de 1940 - Escola Técnica de BH
Reunião - Diretor Abelardo de Oliveira Cardoso - entre as décadas de 1940 e 1950 - Escola Técnica de BH
1950

1958

Inauguração da 4ª sede da instituição, em terreno próprio: Avenida Amazonas, 5253. O edifício foi inaugurado com grande festa, que contou com a presença do presidente Juscelino Kubitscheck.

 

1959

 

16 fevereiro

Lei 3.552 concede à instituição autonomia didática, técnica, financeira e administrativa. Alteração da denominação para Escola Técnica Federal de Minas Gerais.

Inauguração da Sede da Escola Técnica de BH na Av. Amazonas B. Nova Suíça-BH pelo Pres. Juscelino Kubitscheck
1960

1960

 

08 setembro

Comemoração do cinquentenário da instituição.

 

1969

 

18 abril

Decreto 547 autoriza a criação de cursos de curta duração de Engenharia de Operação.

 

1969

Criado o curso Técnico de Eletrônica. Vários dos equipamentos que deram origem ao curso foram adquiridos através de transações comerciais do governo brasileiro com países do Leste Europeu (Pacto de Varsóvia).

Aula sobre eletricidade - Década de 1960 - BH-MG
1970

1971

Criados os cursos de Formação de Tecnólogos.

 

1972

Criação dos cursos superiores de Engenharia de Operação Elétrica e Mecânica (extintos em 1979).

 

1978

 

30 junho

Lei 6.545 transforma a instituição em autarquia de regime especial, Instituição Federal de Ensino Superior Isolada. Alteração da denominação para Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais – CEFET-MG, “passando a ter como objetivos a realização de pesquisas na área técnica industrial e oferta de cursos técnicos industriais, de graduação e pós-graduação visando à formação de profissionais em engenharia industrial e de tecnólogos, de licenciatura plena e curta para as disciplinas especializadas do 2º grau e dos cursos de tecnólogos, além de cursos de extensão, aperfeiçoamento e especialização na área técnica industrial.” (PDI, p. 22)

 

1979

Criação dos Cursos de Engenharia Elétrica e de Engenharia Mecânica.

Aparelho de Audiovisual - Reprodução de Slides - Década de 1970 - Campus I - BH-MG
Vista Aérea do Campus I - Final da Década de 1970 - Campus I - BH-MG
1980

1981

Criação dos Cursos para Formação de Professores da Parte de Formação Especial do Currículo do Ensino Médio, na sede e no interior, e em outros estados. Várias edições foram ofertadas em convênios com as Secretarias de Estado da Educação de Minas Gerais e de outros Estados.

 

1987

Criada a Unidade Descentralizada do CEFET-MG em Leopoldina, atual Campus III.

Vista do Prédio Administrativo - Década de 1980 - Campus I - BH-MG
1990

1991

Criação do Mestrado em Tecnologia.

 

1992

Criada a Unidade Descentralizada de Araxá, atual Campus IV.

 

1994

 

29 dezembro

Portaria 1.835 do Ministério da Educação (MEC) reconhece o Curso de Licenciatura Plena para Formação de Professores da Parte de Formação Especial do Currículo do Ensino Médio.

 

1994

Criação da Unidade Descentralizada de Divinópolis, atual Campus V. As primeiras turmas foram iniciadas em 1996.

 

1995

Criação do Curso Superior de Tecnologia em Normalização e Qualidade Industrial.

 

1998

Criação do Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes.

 

1998

Criação do Centro Técnico – CET, em Timóteo.

 

1999

Criação dos cursos superiores de Tecnologia em Radiologia e de Engenharia de Produção Civil.

Festival de Dança - 1991 - Campus I - BH-MG
(Fotógrafo Gabriel R. Franciscani)
Laboratório de Eletrotécnica - 1992 -
Campus I BH-MG
(Fotógrafo Gabriel R. Franciscani)
Festival de Dança - 1996 - Campus I - BH-MG
(Fotógrafo Geraldo E. Meira)
2000

2004

Reestruturação curricular dos cursos técnicos.

 

Criação do Mestrado Modelagem em Matemática e Computacional.

 

Criação do Mestrado em Educação Tecnológica.

 

2005

Criação dos Mestrados em Educação Tecnológica e em Modelagem Matemática e Computacional.

 

Criação do curso de Engenharia de Controle e Automação (Leopoldina).

 

Realização dos I Jogos Intercampi do CEFET-MG.

 

Realização da I Semana de Ciência & Tecnologia.

 

2006

Criação da Unidade Descentralizada do CEFET-MG em Varginha, atual Campus VIII.

 

Criação do curso de Bacharelado em Química Tecnológica.


Transformação do Centro Tecnológico de Timóteo em Unidade de Ensino do CEFET-MG.


Implantação da Unidade de Ensino em Varginha.


Inauguração da sede própria em Itabirito.


Organização do I Festival de Arte e Cultura do CEFET-MG.


Criação do Mestrado em Engenharia Civil.


Criação do curso de Engenharia de Automação Industrial (Araxá).

 

2007

Criação do Grupo de Pesquisa NEMHE – Núcleo de Estudos de Memória, História e Espaço.

 

Luísa Lima Castro, ex-aluna do Curso Técnico de Química do CEFET-MG, classifica-se em 1º lugar geral no Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, com 100% de aproveitamento.

 

Implantação da graduação em Engenharia de Computação.

 

Criação da graduação em Administração.

 

Implantação do Mestrado em Engenharia da Energia.

 

2008

Convênio com a Universidade Federal de Santa Catarina para a implantação do Curso de Letras com Habilitação em Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, na modalidade ensino a distância.

 

Criação do Mestrado em Engenharia Elétrica.

 

Abertura da graduação em Letras/Libras.

 

Criação do Mestrado em Estudos de Linguagens.

 

Criação da graduação em Engenharia de Materiais.

 

Criação do curso técnico em Metalurgia.

 

Criação da graduação em Engenharia Mecatrônica (Divinópolis).

 

2009

 

30 janeiro

Inauguração da sede própria do Centro Técnico – CET, unidade conveniada ao CEFET-MG, em Itabirito.

 

Inauguração do Restaurante Universitário do Campus II.

 

Criação da graduação em Engenharia da Computação (Timóteo).

 

Comemoração dos 100 anos do CEFET-MG.

 

Inauguração da Biblioteca Central no Campus I.

 

Criação do Mestrado em Engenharia de Materiais.


Criação da graduação em Engenharia Ambiental.

Exemplares da Publicação do CEFET-MG. Revista Educação e Tecnologia - 2001
Seminário de Graduação dos Técnicos Industriais - 2004 - Campus I - BH-MG
1ª Semana de Ciência e Tecnologia - XIX META Trabalho de alunos - Nov-2005 - Campus I - BH-MG
Restaurante reformado - Campus II - BH-MG
Nova biblioteca - Campus I - BH-MG
Nova sede Campus Divinópolis
Av. Amazonas 5253 - Nova Suiça - Belo Horizonte - MG - Brasil CEP: 30.480-000 . Telefone: +55 (31) 3319-7002 - Fax: +55 (31) 3319-7009